Postagens

Postagem em destaque

Qualquer um pode cozinhar ;)

Hoje decidir abrir um quadro aqui no blog. Espero que seja o primeiro de muitos. A ideia veio a partir de uma receita, dessas bem fáceis que vi na internet e pensei: Por que não tentar?
 E se eu consegui fazer algo bom, qualquer um consegue. Bem vindos ao "Qualquer pode cozinhar!" (Frase do célebre Gausteau de Ratatuille)
 Pra inaugurar, temos uma receita fitness, fácil e gostosa. Além de barata: Panqueca de banana.
Eis os ingredientes:
 1 ovo
 1 banana
  Óleo(de Coco, de soja)/manteiga/margarina
Queijo ou canela (opcional).

Modo de preparo:
 Bate-se o ovo, até ficar no ponto de "fazer omelete". Não precisa chegar a ser neve, pode utilizar a batedeira (opcional). Amasse a banana.Misture os dois até ficar homogênio.
Pegue uma frigideira e coloque um fio de óleo ou metade de uma colher de sopa de manteiga/margarina. Pode ir colocando uma parte da mistura e fazer minipanquecas(rende 4) ou despejar tudo de uma vez, fazendo uma grande. Também se quiser adicionar um p…

Todos os dias, o 7 a 1.

Era mais um dia de convocação, estava ansioso, como todas as vezes. É engraçado porque, por mais famoso que nos tornemos, por mais habitual aquilo fique, sempre vai gerar esse frio na barriga. Frio que desde 2014 gela meu coração.
Porque desde então, por conta de uma falha minha, nenhum técnico tem confiado em mim o bastante para me selecionar, no máximo estou de reserva. Como dera sorte na última vez.
   Eu sei que não falhei naquele jogo, mas um fato é que estou me concertando. Essa nova fase em Londres prova isso, contudo me parece que quanto mais me esforço, ninguém parece esquecer o dia fatídico.
   Os 7 a 1.
   Até parece que estava sozinho naquele dia, porque lembro bem de ter 11 jogadores em campo. Os 11 falharam, a culpa não foi somente minha. E da mesma forma que parte desses 11 ganharam uma segunda chance, eu também merecia.
  Ok, também teve a caneta do Suarez, apesar de ter falado pro técnico que conseguiria jogar naquele dia. Mas realmente tenho tentado, todos os dias,…

Dia do bailarino (a) e tal.

Imagem
Uma eterna sina que ninguém explica
Essa de ser bailarina
Todo mundo quis ser ou já foi
Mas não é todo mundo que sente de fato essa sina que por mais que você deixe, ela sempre está lá
Em qualquer música vem a vontade de dançar
No meio das mais diferentes circunstâncias
Até mesmo quando dá vontade de chorar
É quando a boca cala e a alma fala
Não dá para explicar
Alguns dizem perca de tempo
Outros dizem: Deixem a menina sonhar!
Às vezes o sonho de menina vira realidade, e entende-se o ar sério que se há em usar um tutu e andar na ponta dos pés  É preciso coragem
Vontade
Esforço
Mas além de tudo, é necessário entrega
De corpo e alma
Mais alma que corpo.

Carpe diem.

Imagem
Você vem no ônibus, cansado, foi mais um dia complicado. Ninguém se quer se oferece para levar sua bolsa, enquanto você está em pé. As costas doem, as pernas, o juízo. Mas você respira fundo em um alívio, logo estarei em casa.  Casa? Como se fosse aliviar mesmo. Gritaria de criança, da vizinha, contas, problemas, como todo mundo tem. E como todo mundo, tudo que você quer é um lugar pra relaxar, um lugar longe onde você possa sentir paz de fato.    Contudo as férias...estão tão longe...   E não há muito dinheiro que possa investir onde de fato quer ir. O que resta?  Você então desce do ônibus, na sua parada, respira fundo. Casa. Não vai ser um alívio de fato, mas pelo menos um banho acalma os ânimos. Em um súbito como se lembrasse do do firmamento que está ali, sobre a sua cabeça, você o olha.   Vê tamanha beleza. Como pode tantos tons de tão imenso contraste, ficarem tão bem juntos? Ah isso você não quer saber, só quer admirar. De repente, esquece-se tudo, o cansaço já se foi. Pare…
Imagem
Brincar com as palavras
Reinventar conceitos
Se embebedar de preposições
Deslocar pronominais
Afinal para que uma língua tão vasta?
De que irá servir a palavra engavetada?
Vamos nos divertir como num parque de diversões
Na roda gigante das conjunções
Dirigir os carrinhos bate-bate das locuções
Celebrar as interjeições
Viver a diversidade da língua, sem forma alguma, apenas no modo mais puro da palavra.

Resenha - Guardiões da Galáxia vol.2

Imagem
Continuação do volume 1, esse filme apresenta os guardiões exercendo sua função protegendo o que lhes é requisitado por todo o espaço sideral.   Contudo um evento em especial muda sua rota, fazendo-os ficarem presos em um planeta porque sua nave acaba quebrando. Nesse meio tempo alguém de uma importância considerável para Peter Quill aparece, fazendo com que ele, Gamora e Drax embarquem em uma  aventura para um planeta desconhecido: O Ego. Deixando o pequeno Groot juntamente com Rocket Raccun cuidando da perigosa Nebulosa.    Além dos vários efeitos especiais e timings humorísticos, o que de fato me chamou atenção no filme foi uma questão em específico: a família.     Sim, porque ela é retratada de um modo atual, demonstrando que não e xiste um modelo ideal de família.  Através das relações do Peter Quill com o saqueados Yondo, Gamora e Nebulosa e até mesmo do pequeno Groot com o resto dos guardiões, sendo tratado como um filho.   Mostram que mesmo um saqueador dito de alma impura c…

Aos amigos que tive.

Imagem
Estou falando dos de verdade e não daqueles que mudaram da água pro vinho comigo. Esses aí, só posso dizer que tive tristeza e amargo arrependimento de tal aproximação.  Foi divertido enquato durou, cada risada, zoação. Cada conversa séria, ou aquelas sem sentido. Até mesmo as de futebol, em que a maioria me sempre diz que não entendo nada, pelo simples fato de ser menina.   Apesar de ser brincadeira, sempre entendi mais que vocês.  Sinto falta das tardes de estudo, mesmo não tendo rendido muito pra mim. Não funciona muito estudando em grupo.  E as expectativas sobre o futuro? Ah, eram de fato as melhores. " Daqui uns 10 anos o fulaninho de tal vai estar rico, sozinho em casa, morrendo de inveja da gente que vamos estar casados com mulheres/ homens lindos", logo o fulaninho respondia: " Vocês que vão ter inveja de mim, vou estar com as minhas armaduras."  Então riamos e sonhávamos com coisas grandes, também que seríamos inseparáveis. Contudo ninguém sabe o que a vi…

O mal do sucesso imediato.

Imagem
O futuro é algo tão complicado e tão incerto para decidirmos assim... Só porque uma nota deu pra tal coisa ou porque fizemos 18 anos. Afinal estamos tratando aqui do que vamos fazer pelo resto de nossas vidas. E se resto de nossas vidas não soa tão sério pra você, uou, admiro.
Sempre é preciso um plano B, um "É se"... Porque nem sempre o que sonhamos é o que de fato queremos. Esse tipo de coisa só percebe testando, vendo, arriscando. Mas o medo é tanto, da reprovação dos pais ou da própria sociedade que nos deixamos estagnar em qualquer coisa que não nos traz o mínimo de felicidade.
"Trazendo dinheiro é o que tá valendo né?" Do que adianta trabalhar, e não ter felicidade debaixo do Sol. Como diz em Eclesiastes, é tudo vaidade, de nada adianta.
Se o futuro nos reserva o mesmo, a morte, então porque não aproveitar a vida enquanto a temos? Sem pressas pra sucessos, que venhamos a curtir cada degrau, cada queda e tirar um aprendizado.
É disso que a vida se trata, não …